Domingo, 1 de Junho de 2008

Soneto LXVI

Não te quero senão porque te quero
e de querer-te a não querer-te chego
e de esperar-te quando não te espero
passa meu coração do frio ao fogo.

Te quero só porque a ti te quero,
te odeio sem fim, e odiando-te te rogo,
e a medida de meu amor viageiro
é não ver-te e amar-te como um cego.

Talvez consumirá a luz de janeiro,
seu raio cruel, meu coração inteiro,
roubando-me a chave do sossego.

Nesta história só eu morro
e morrerei de amor porque te quero,
porque te quero, amor, a sangue e fogo.

[Pablo Neruda - Cem Sonetos de Amor]

 

 

Tô com preguiça e sem criatividade.

Tô com saudade e muito chata.

Ah, Cuu, esse foi pra lembrar de ti ;D

 

Bejão (isso, sem o "i") =*

escrito por Ana Maria às 17:42
link da baboseira | favorito
Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

.Procurar nas Baboseiras

.Julho 2008

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.Últimas Baboseiras

. Ao infinito e além... (Y)

. han?

. "mas também foi só..."

. musiqui(u)nhas

. Saudaadeee...

. Ando, meio, desligada.

. Limeriques

.Caixa de Baboseiras

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

.Os meus +

. Não banalize meu amor, po...

. Canção do Louco Apaixonad...

. Sobrancelha raspada e fra...

. ...

. ...

. dia de cão..., ops! ..pro...

. conversas estranhas da ma...

. amar para amar.

. coisas (in)significantes.

. - don't

.Baboseiras alheias

blogs SAPO

.subscrever feeds